Apoio Mútuo

Mudanças sérias precisam acontecer

Uma conversa sobre álcool e isolamento social

netflix e cerveja

Sim, estamos com muita ansiedade! Nesse período de isolamento social é possível perceber que muitas pessoas estão em suas casas preservando a saúde e evitando contatos sociais e isto é ótimo. Porém, quando vemos as chamadas redes sociais percebemos as amizades tomando outras coisas além de precauções.

Com as perdas substanciais nas vendas do setor de bebidas alcoólicas no período da pandemia do novo coronavírus, muitos eventos de transmissão ao vivo são patrocinados pela indústria cervejeira. É possível ver imagens de suas amizades na frente da Smart TV com o copo de goró na mão, ou ostentando garrafas e rótulos como se fossem troféus. A indústria vai investir pesado para que essas fotos se tornem ainda mais comuns. É preciso lembrar que consumo e privilégios estão diretamente relacionados, dentro ou fora de qualquer período de pandemia. O grande capital depende do seu consumo: desobedeça.


Saúde mental e estabilidade emocional

Por favor, lembre-se que sua saúde mental é tão importante para você descobrir e vivenciar esse novo momento da vida, quanto para aquelas pessoas que compartilham a moradia contigo e também para todas nós que precisamos da sua ajuda, suporte, disposição e estabilidade emocional. Teremos pela frente tempos muito difíceis e precisaremos que militantes, ativistas, camaradas, companheiras e compas estejam cientes, alertas das necessidades e unidas em solidariedade. Sem paranoia e sem indiferença com as pessoas que mais precisam da mobilização de quem está em segurança.

Frequentemente, quando alguém consegue escapar do papel de trabalhador/consumidor, a bebida se faz presente lá, um remanescente teimoso de nosso tempo de lazer colonizado, para preencher o promissor espaço aberto. Livre dessas rotinas, poderíamos descobrir outras formas de usar o tempo e energia e buscar prazer, formas que poderiam provocar riscos ao sistema de alienação.

Anarquia & Álcool, Crimethinc, pág. 14.

Álcool como recompensa

Sabemos que a bebida está diretamente associada as interações sociais que fazem falta para muitas pessoas nesse momento. Pois é tomando o “gole” que se encontra as amizades na rua, em frente aos bares e muitas vezes despertam os corpos para outras formas de encontros. E com o isolamento social devido a pandemia do COVID-19 essas interações sociais se tornaram praticamente impossíveis. Não há rua, bares ou corpos para interagir de modo totalmente seguro. E o que resta dessas lembranças da “normalidade” é o álcool. Disponível no mercadinho da esquina onde se buscam os mantimentos ou direto na porta através de um “delivery”.

Para muitas pessoas, tomar uma garrafa (ou duas) depois do trabalho pode ser utilizado como uma forma de recompensa por ter de suportar a rotina, o patrão, as tarefas inúteis e o sequestro de várias horas do dia em troca de um salário precário na maioria das vezes.

O álcool na rotina das mulheres

Vale ressaltar que o consumo de bebidas alcoólicas muitas vezes é considerado como mais uma “atividade normal” dentro da rotina das mulheres. O copo cheio que aparecia no final do expediente, agora está disponível em qualquer tempo no home office. Para mulheres que são mães ou tutoras a “recompensa” pode surgir depois que as crianças dormem e “sobram” algumas horas para cuidar de si.

Conforme a pesquisa “Álcool e a Saúde dos Brasileiros: Panorama 2020” do Centro de Informações sobre Saúde e Álcool – CISA: houve um aumento de 19% no número de internações relacionadas ao uso de álcool entre as mulheres (de 85.311 para 101.902), entre 2010 e 2018, enquanto entre os homens houve uma ligeira redução de 1,1% (de 251.616 para 248.722). Entre 2010 e 2017, número de óbitos parcialmente ou totalmente atribuíveis ao álcool cresceu 15% entre as mulheres — de 13.813 mortes em 2010 para 15.876 em 2017. Entre as mulheres com 55 anos ou mais, houve aumento de 29%.

Você bebe porquê merece?

Essa conversa não é sobre o problema de tornar o álcool um hábito. A pergunta que precisamos fazer é se você precisa beber todos dias durante o isolamento social?

Ninguém deseja uma existência maçante e monótona, muito menos quando você precisa passar muitas horas com você mesma, ou convivendo com outras pessoas 24 horas por dia. É difícil lidar com uma verdadeira montanha-russa de emoções. Muitas pessoas tem evitado de acompanhar as notícias e isso pode realmente ser bem estressante. Mas ignorar a realidade dos fatos e o sofrimento das pessoas que estão compulsoriamente envolvidas em condições sanitárias, ambientais, econômicas e políticas absolutamente diversas é insensível ou desumano.


Auto-isolamento social e solidariedade

O capitalismo absorveu boa parte da luta contra o tédio na sociedade de consumo, a sociedade do consumo provê uma gama de produtos e nichos de distração constante jamais vista antes. Novos produtos como jogos eletrônicos massivos e redes sociais ao vivo envolvem altos níveis de participação individual e estimulação dessazonalizada. Por isso é importante pensar sobre como você está utilizando o seu tempo.

Utilize o tempo que você dispõe para exercer a solidariedade na sua vizinhança, para fortalecer campanhas on-line de arrecadação de recursos financeiros e todas as atividades de camaradas, companheiros e compas que buscam atender as necessidades mais básicas das pessoas nesse momento tão difícil.

Você sabia que com a grana de um “fardo de latinhas” dá para comprar uma caixa com 50 pares de luvas cirúrgicas? OK, você não quer ouvir falar sobre isso. Mas é preciso ser dito. Não estamos numa festa, não estamos de férias, estamos diante da maior emergência humanitária do século 21.

Não depender do álcool para obter alegria, prazer e êxtase é simples. Existem vários modos de compreender o tempo neste período. Você pode: afinar seu violão, voltar a desenhar, escrever um zine, fazer pão, ler um pouco. Tente desligar-se das telas por um tempo. Faça anotações sobre como estão os seus dias, crie um manifesto, desenvolva uma rotina de exercícios físicos e/ou meditação, converse com as pessoas que compartilham a moradia contigo para trocar experiências, impressões e táticas para enfrentar esse momento; peça e aceite cuidados.

A Organização Mundial da Saúde publicou um guia com cuidados para saúde mental durante pandemia de onde podemos destacar a seguinte recomendação:

Cuide de você. Tente utilizar métodos para lidar com a situação como fazer pausas e descansar entre os seus turnos de trabalho e até mesmo tirar um momento dentro do expediente. Tenha atenção ainda aos seus alimentos para manter uma dieta saudável, fazer exercícios físicos e ficar em contato com a família e com os amigos.

Evite formas errôneas de lidar com o estresse como o uso de tabaco, álcool ou outras drogas. A longo prazo, eles pioram o seu bem-estar físico e mental. Este é um cenário sem precedentes para muitos trabalhadores especialmente aqueles que nunca participaram de respostas semelhantes a uma crise ou pandemia. Para os que têm alguma experiência, tente utilizar o que deu certo no passado e que pode ser útil de novo. Você pode conseguir reduzir o estresse. Não estamos numa corrida, esta é uma maratona.

OMS

A recomendação utilizada pela OMS é para profissionais de saúde em atividade no enfrentamento ao Novo Coronavírus, mas serve igualmente para as pessoas em isolamento social. Uma boa reflexão sobre como estão sendo utilizados os recursos financeiros disponíveis e os tipos de entretenimento e uso do tempo são bem importantes.

Queremos que você fique em casa, e que o privilégio dessa escolha possa proporcionar um período significativo de grandes transformações na sua forma de articular os afetos, de compreender os significados daquilo que é realmente importante para você, para as pessoas próximas, para uma ideia de comunidade e para uma outra forma de compreender o mundo.

Mudanças sérias precisam acontecer,
precisamos de você.


Leituras recomendadas


Algumas notícias sobre Álcool e isolamento social

Anteriores

Dicas para criar um canal de comunicação e marcar uma reunião da vizinhança

Próximo

Repositório Open Data Brazil: Covid-19

  1. Em breve, farei no meu blog um post sobre o impacto do alcoolismo na saúde.
    Não consumo álcool e não recomendo que ninguém consuma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén