Escrevemos este pequeno manual passo a passo para manter a arrogância longe do supermercado, pois muitas pessoas precisam fazer compras e manter o mínimo de convivencialidade nesse espaço que é absolutamente necessário para todas nós.

Você não é dono do mundo.
Por sinal, o mundo acabou, fera.
De um jeito ou de outro ele acabou.

Então não vá deixar solto o babaca que existe dentro de você. Só um babaca acha que pode sair por aí fazendo o que bem entende. Claro que não! Então, quando for possível, vamos tentar usar o cérebro.

Planeje suas compras, faça uma lista dos itens que você e as pessoas que dividem a moradia precisam, pergunte a cada uma delas sobre as necessidades básicas e verifiquem juntos quais são os produtos necessários para o intervalo das compras.

Estamos em meio a uma emergência global, não é o momento de manter o mesmo estilo de vida e preferências por marcas e o supermercado mais perto da sua moradia é a opção mais adequada do que ir naquele que se parece com um shopping.

Antes de sair da moradia

  • Não leve crianças ao supermercado, muito menos durante uma pandemia;
  • Não faça estoques! Não vai adiantar, amiguinho. O mundo acabou, lembra?
  • Compre somente o que é realmente necessário;
  • Verifique se está tudo certo com o seu cartão, qual o saldo disponível, isto diminui o tempo de contato, além de ser muito chato chegar no caixa e ter uma pessoa na sua frente que não sabe sequer onde está o cartão;
  • Não tossir ou espirrar nas pessoas sempre foi algo bacana, se estiver com sintomas de COVID-19, procure uma unidade de saúde, não um supermercado;

Ao chegar no supermercado

  • Aglomerou? Volte outra hora;
  • Lembre-se de usar máscaras e higienizar as mãos com álcool gel;
  • Permaneça o menor tempo possível dentro do mercado;
  • A empresa não fornece EPI’s aos trabalhadores e trabalhadoras? Procure outro supermercado que se preocupe com as pessoas;
  • As pessoas estão expondo suas vidas para manter o funcionamento do mercado. Lembre-se sempre disto, seja gentil com quem está trabalhando para você ficar em casa;
  • Lembre-se também que as pessoas que estão ali trabalhando tem família e precisam manter o emprego (o medo delas é tão grande quando o seu, mas a possibilidade de isolamento não);

Durante as compras

  • Converse o mínimo necessário;
  • Compre somente aquilo que você conseguirá carregar;
  • Não ter nada para fazer ou estar entediado não é motivo para ir ao supermercado. Leia rótulos de shampoo no banheiro de sua casa (ou um livro pode ser uma boa pedida);
  • Se você precisa de informação, certifique-se de pedir auxílio para alguém que trabalha no supermercado, não para a pessoa mais próxima;
  • Não fique tocando em tudo o que topar pela frente, isto reduz tua permanência, e portanto, os riscos. Tenha certeza de que é necessário tocar para escolher.
  • Talvez um produto em promoção pela metade do preço não seja necessário na sua casa;
  • Reflita se energético ou cerveja artesanal devem mesmo estar no seu carrinho (com a grana dessas bobagens rendem duas quentinhas para quem precisa);

Na hora de pagar

  • Se você nunca usou um self-checkout, não utilize durante a pandemia;
  • Na fila, respeite as recomendações de segurança (distância de 2m);
  • Respeite a placa de acrílico que existe entre você e quem está trabalhando;
  • Use o troco solidário, não vá ficar contando moedinhas;

Retornando à moradia

  • Tire os calçados;
  • Coloque as compras em uma área de transferência (alguns itens podem ficar ali por 12 ou 24 horas numa boa);
  • Lavar as embalagens ou passar um pano com solução alcoólica (álcool 70 líquido ou gel);
  • Antes de higienizar frutas, legumes e verduras, lave bem as mãos;

Extras

  • Busque informações sobre as condições de trabalho, suporte às necessidades básicas e apoio psicológico do supermercado que você frequenta;
  • Se tem dúvidas e precisa de uma lista de regras para a vida, recomendamos apenas uma: Não seja babaca.
  • Trabalhadoras e trabalhadores, façam greve!